PROMOÇÃO DA LEITURA

Sob diferentes formas organizacionais, os países desenvolvidos consideram a promoção da leitura e a aquisição e consolidação de hábitos de leitura entre os mais novos como uma missão prioritária. Esta preocupação é sustentada por  diferentes estudos, como A dimensão económica da literacia em Portugal: uma análise ise dados anualmente divulgados pelo programa PISA (Programme for International Student Assesment) da OCDE sustenta, é considerada uma tarefa que cabe a todos e a cada um de nós, dos cidadãos aos respectivos governos, e justifica o investimento regular e consensual em campanhas mediáticas de incentivo à leitura, dirigidas a crianças e a adultos (Cf. o vídeo espanhol «Si tu lees, ellos leen»).

Na Europa, a promoção da leitura é realizada por diferentes organizações de que constitui exemplo o sítio EU Read: task force for reading and reading promotion que integra entidades de diferentes países europeus, no caso,  a Bélgica, a Alemanha, o Reino Unido, a Itália e a Holanda. Listamos em seguida o trabalho desenvolvido por diferentes organizações nos seguintes países:

  • Bélgica, Stichting Lezen da Reading Association the Centre for Children’s Literature belgas; 
  • Espanha, Fundación Bertelsmann e Fundácion Germán Sánchez Ruipérez;
  • Estónia, Estra – Estonian Reading Association;
  • Finlândia, o sítio de promoção da leitura do Ministério da Educação;
  • França, La Joie par les Livres, do Centre National du Livre pour Enfants da Biblioteca Nacional de França;
  • Holanda, Stichting Lezen da Dutch Reading Foundation;
  • Itália, Il Giralibro da iniciativa da Associazione per la lettura Giovanni Enriques e patrocinado pelo Ministero della Pubblica Istruzione e pela Associação Italiana de Editores;
  • Reino Unido, Bookstart  e Opening the book, a mais importante organização de formação e consultoria sobre leitores e bibliotecas que elaborou, para o governo, uma inovadora e original base de dados bibliográficos nacional para as Bibliotecas Públicas denominada Wich Book;
  • Suiça, o Swiss Institut for Children’s and Young People’s Media (SIKJM).

Pela sua importância na vida dos profissionais de literacia e de promoção da leitura, não podemos deixar de mencionar também a associação americana International Reading Association.

 

Em Portugal, a Direcção-Geral do Livro e das Bibliotecas desenvolve o programa de Promoção da leitura, maioritariamente dirigido às Bibliotecas Públicas portuguesas. O Plano Nacional de Leitura (PNL) é, por seu turno, a entidade governamental expressamente constituída para a promover a leitura e o respectivo sítio disponibiliza informação relevante sobre leitura e hábitos de leitura, parte da qual de natureza teórica na página Estudos. Em 2009, foi editado o mais recente estudo sobre a A promoção da leitura nas bibliotecas públicas do nosso país, encomendado pelo PNL ao Observatório das Actividades Culturais. 

De iniciativa não governamental, a Littera – Associação Portuguesa para a Literacia tem como principais objectivos promover a educação no âmbito da leitura e da escrita em todos os domínios, o aumento do nível de literacia e a investigação nesta área. Com o objectivo de promover a leitura entre os mais novos, a Fundação Calouste Gulbenkian edita o sítio Casa da Leitura.