DIRECÇÃO-GERAL DO LIVRO E DAS BIBLIOTECAS (Part 2)

Assim, para executar a política de cobertura nacional da rede de bibliotecas públicas, bem como para melhorar o apoio à criação e à edição e, ainda, para intensificar a cooperação com os PALOP, foi criado, em 1997, o Instituto Português do Livro e das Bibliotecas(IPLB), sob tutela do Ministério da Cultura. Com um importante conjunto de recursos humanos especializados na área do livro, da leitura e das bibliotecas, as competências do IPLB foram objecto de reconhecimento, tanto nacional, como internacional.

Em 2007, no quadro do Programa de Reforma da Administração Central do Estado, é criada a Direcção‑Geral do Livro e das Bibliotecas para suceder ao Instituto Português do Livro e das Bibliotecas, passando a integrar a Biblioteca Pública de Évora com todo o seu acervo bibliográfico e patrimonial. Assim, de acordo com a política do XVII Governo Constitucional, a reestruturação do sector do livro e das bibliotecas concretizou-se na criação a Direcção-Geral do Livro e das Bibliotecas no âmbito da administração directa do Estado e na transferência da Biblioteca Pública de Évora para esta Direcção-Geral, visando a sua futura descentralização, integrada na Rede Nacional de Bibliotecas Públicas.