BIBLIOTECAS PÚBLICAS (Part 1)

A biblioteca pública – porta de acesso local ao conhecimento – fornece as condições básicas para a aprendizagem ao longo da vida, para uma tomada de decisão independente e para o desenvolvimento cultural do indivíduo e dos grupos sociais.

A biblioteca pública é o centro local de informação, que torna prontamente acessíveis aos seus utilizadores o conhecimento e a informação de todos os géneros.

Os serviços da biblioteca pública devem ser oferecidos com base na igualdade de acesso para todos, sem distinção de idade, raça, sexo, religião, nacionalidade, língua ou condição social.

 

In Manifesto da UNESCO sobre Bibliotecas Públicas

MISSÃO

No âmbito das suas atribuições, compete à Direcção-Geral do Livro e das Bibliotecas (DGLB)  planear e apoiar a criação e o desenvolvimento da Rede Nacional de Bibliotecas Públicas (RNBP).

Para o efeito, a DGLB apoia os municípios na criação e instalação de bibliotecas municipais, e planeia e desenvolve serviços para as bibliotecas e para os cidadãos em geral, com recurso às tecnologias de informação e comunicação.

ENQUADRAMENTO HISTÓRICO

Em 1987, por iniciativa da então Secretária de Estado da Cultura, Teresa Patrício Gouveia, e na sequência do relatório de um grupo de trabalho constituído para o efeito, sob coordenação de Maria José Moura, foi lançado o Programa da Rede Nacional de Bibliotecas Públicas.

O primeiro objectivo do Programa era dotar todos os concelhos do País de uma Biblioteca Pública, de acordo com os princípios  e normas estabelecidos internacionalmente. Tratava-se de uma tarefa que, à partida, se revelava difícil, uma vez que em Portugal não existiam praticamente bibliotecas que funcionassem de acordo com esses princípios: serviços diversificados para adultos e crianças, colecções abrangentes e em diferentes suportes, empréstimo domiciliário, livre acesso às estantes, etc.